Missões


 

Um grupo de trabalho da Junta de Missões Nacionais (JMN) pôs em prática na última quinzena de julho o projeto “Jesus Transforma Sertão”, e ao final, centenas de pessoas foram evangelizadas e aproximadamente duzentas decidiram seguir a Jesus.

O projeto não se limitou a pregar a Palavra, mas também cumpriu o Ide levando atendimento médico e odontológico, além de doações de cestas básicas e roupas. As cidades que foram beneficiadas são Marcolândia (PI), Barreiras (BA), Juazeiro (BA), Petrolina (PE) e Exú (PE).

De acordo com o relato da JMN, apenas em Bom Jesus da Lapa (BA) – região onde o missionário Ralison Endrigo tem dedicado seu ministério – 155 voluntários oriundos de São Paulo, Tocantins e Bahia participaram das ações.

O “Jesus Transforma Sertão” realizou na cidade 423 procedimentos odontológicos, 418 atendimentos médicos, 368 atendimentos de enfermagem, doação de 840 cestas básicas, 11 mil peças de roupa, 7.200 pares de sapatos, tênis e sandálias.

Na cidade pernambucana de Exu, os voluntários foram coordenados pelo missionário Geivesson, que comanda o projeto Radical Sertão. Durante a quinzena de ações do “Jesus Transforma Sertão”, os trabalhos alcançaram diversas comunidades na região e a presença dos voluntários consolidaram o trabalho que vem sendo feito ao longo do ano.

Ao final, foi realizado o “Culto da Vitória”, com a presença dos novos convertidos e a celebração de batismos, casamento de dois idosos com mais de 70 anos e a comemoração do aniversário da igreja local.

Segundo a JMN, nas cidades de Juazeiro (BA) e Petrolina (PE), o missionário Rafael Lucchiari coordenou aproximadamente 85 voluntários, oriundos da Igreja Batista da Orla de Vila, em Vila Velha (ES), que atuaram em quatro comunidade de Pernambuco e três da Bahia.

A congregação capixaba participou também com a doação de mais de duas toneladas de alimentos, 5 mil pares de calçados novos, centenas de peças de roupas, e no financiamento de parte do material necessário para a construção do templo e da casa missionária.

Por fim, em Marcolândia (PI), o missionário Alexandre Ataíde recebeu 50 pessoas de cinco estados diferentes para realizar atividades de evangelização em cinco comunidades. Na região, 270 pessoas ouviram a mensagem do Evangelho, e 51 aceitaram a Cristo.

A estratégia no local foi baseada na atração das crianças para atividades, com lanche, louvor e pregação. As “Tardes Felizes” foram realizadas em duas oportunidades, o que permitiu que 306 crianças fossem atendidas, 108 ouvissem sobre Jesus e 28 aceitassem ao Filho de Deus.

Além disso, mais de 400 folhetos foram distribuídos, 20 pessoas passaram a integrar pequenos grupos e 155 estudos bíblicos foram realizados com as pessoas que, de alguma forma, participaram do projeto.

 

fonte: https://noticias.gospelmais.com.br/


“Porquanto a graça de Deus se manifestou salvadora a todos os homens.” (Tito 2.11)

 

Há 110 anos, Missões Nacionais tem trabalhado, incansavelmente, na transformação de vidas para a glória de Deus. Nossa visão é alcançar todos com o evangelho, sem fazer acepção de pessoas. Atuamos nas principais necessidades, em que a ausência de Deus tem ceifado almas e abatido a sociedade. Temos a firme convicção de que a salvação se manifestou para todos os homens por meio de Jesus, o autor e consumador da nossa fé. Cada um de nós é coadjuvante e cooperador da grande obra que Deus está realizando no Brasil. O evangelho e a fé em Cristo é o que nos torna desbravadores da missão de ganhar a pátria para Cristo e multiplicar discípulos. Temos o privilégio de fazer parte disso, e ver vidas sendo salvas e transformadas pelo poder de Deus.

Muitos cristãos têm vivido dentro das igrejas sem ter a real dimensão do que Deus está promovendo no nosso país. Você se imaginaria fora disso? A obra de Deus começa operando em nós para ser perpetuada. Somos agentes dessa multiplicação. É preciso despertar dentro do nosso coração o ardor missionário e contagiar homens e mulheres batistas para atingirmos o objetivo de salvar vidas. O poder transformador de Cristo habita e está entre nós, atua na pessoa que antes estava perdida no mundo das drogas e que foi regenerada; no ribeirinho esquecido pelas autoridades que recebeu pela primeira vez um atendimento odontológico; na mulher sertaneja que desejava água da chuva, mas recebeu a fonte da água da vida; no preso que foi liberto pela Palavra de Deus, mesmo atrás das grades; no surdo que pôde ouvir falar em sua língua sobre o amor de Jesus; na criança que vivia em uma comunidade violenta, sem conseguir enxergar um futuro digno e hoje pode sonhar.

Não podemos ficar apáticos à obra de Cristo! É preciso celebrar, se envolver, participar, mobilizar e contribuir com o avanço da obra no campo missionário! Convocamos o povo batista brasileiro a voltar os olhos para a seara, onde tantos jovens e adultos têm dedicado a vida a serviço do Rei. É certo que as experiências que virão serão transformadoras também na vida e no coração de cada seguidor do evangelho. Jesus é TRANSFORMAÇÃO e VIDA para todas as pessoas!