Devocionais


 

Felicidade é artigo de luxo
Felicidade é uma raridade

Felicidade é um dom de Deus

Gente Feliz é muito bom
Viver com gente feliz é bom demais
Gente feliz paga
Gente feliz vibra
Gente feliz vai junto
Gente Feliz inspira
Encanta
Revela
Ilumina o ambiente
Contagia
Bota a gente para frente
Vira o jogo
Conquista
Espanta o mau humor
Traz saúde para o corpo e para a alma
Gente Feliz distribui
Gente feliz mesmo engaiolado encontra forças para cantar
Gente Feliz é intensa
Gente feliz se doa
Gente feliz ama
Gente feliz é legal
Gente Feliz supera
Gente Feliz ri
Gente feliz ri sozinho
Gente feliz chora
Gente Feliz esquece
Perdoa / segue enfrente
Luta / da volta por cima
Gente feliz fala sozinho
Canta e encanta

Gente feliz não se importa
E se importa.
Gente Feliz é feliz com o que Jesus deu.

Gente Feliz não precisa de tudo
Gente feliz não depende de outra pessoa para ser feliz
Gente Feliz é feliz.

Amamos gente feliz.

Jesus é muito feliz.

Que todos se salvem

Que a paz esteja conosco

 

“Como é feliz quem teme ao Senhor, quem anda em seus caminhos!
Você comerá do fruto do seu trabalho, e será feliz e próspero.”
Salmos 128:1,2

 

Pastor Marcelo Santos
O Pastor que Ama Você e sua família.


“E eis que eu estou convosco todos os dias,
até a consumação dos séculos. Amém.”

Mateus 28:20

 

Sabe aquela sensação de segurança quando alguém nos acompanha e fica ali nos observando, enquanto caminhamos até pegar a condução ou até dobrarmos a esquina. E de vez em quando olhamos para trás, para ter certeza de que a pessoa ainda está nos acompanhado com os olhos e que ela não vai nos deixar de observar até que estejamos supostamente seguros?

É exatamente isso que Jesus quis dizer aos seus discípulos: Eu estou contigo! Podem ir sem medo!

Mas, não com uma sensação de segurança temporária, como a que descrevi no início, mas com uma que não termina quando viramos a esquina ou quando tomamos a condução. Porque Ele prometeu que estará conosco até o fim.

Em diversas passagens bíblicas podemos constatar o que Jesus disseEis que os olhos do Senhor estão sobre os que o temem, sobre os que esperam na sua misericórdia (Salmos 33.18); Porque eu, o Senhor teu Deus, te tomo pela tua mão direita; e te digo: Não temas, eu te ajudo (Isaías 43.13); O Senhor, pois, é aquele que vai adiante de ti; ele será contigo, não te deixará, nem te desamparará; não temas, nem te espantes (Deuteronômio 31.8).

Portanto, não precisamos nos preocupar se olharmos para trás e ninguém mais parecer estar nos acompanhado, lembremos sempre: “Ele está conosco” (Js 1.9; Mt 1.23), não precisamos temer o que possa fazer os homens maus se estivermos com Ele (Hb 13.6; Rm 8.31).

Não olhemos para trás, olhemos para cima. Com a certeza de que tem alguém que cuida de nós em todo tempo, nos mínimos detalhes.

O Senhor está perto de todos os que o invocam, de todos os que o invocam com sinceridade (Salmos 145:18).


 

Existem muitos recursos úteis para a solução de problemas. Por exemplo, o tratamento de saúde é o recurso para quem passa por enfermidade, a justiça é um recurso para quem precisa resolver uma causa, o dinheiro é o recurso para adquirir o que precisa. Mas todos estes recursos são finitos e se esgotam com o tempo, além de não serem renováveis. O nome de Jesus é o único recurso que não tem limites.

Jesus havia ensinado aos apóstolos sobre o poder de seu nome e ordenou que fizessem tudo pedindo em nome de Jesus (João 14.13; 16.23, 24 e 26). Mas até então, mesmo depois do pentecostes, não haviam ainda recorrido a este recurso deixado por Jesus. A primeira vez que fizeram isso foi ao curar o homem diante da porta formosa e a partir de então não deixaram mais de recorrer ao nome de Jesus.

Já recorreu ao nome de Jesus?

Alguns recursos infinitos do nome de Jesus:

CURA

E disse Pedro: Não tenho prata nem ouro; mas o que tenho isso te dou. Em nome de Jesus Cristo, o Nazareno, levanta-te e anda. E, tomando-o pela mão direita, o levantou, e logo os seus pés e artelhos se firmaram. (Atos 3:6,7)

A primeira vez que os discípulos usaram o nome de Jesus foi quando viram um homem caído pedindo esmolas à porta do templo. Num ímpeto, quando Pedro e João viram que não havia recurso para a situação daquele homem que nem sequer tinha mais esperança de ser curado, ao ver que também não tinham recursos financeiros para ajudar, os apóstolos recorreram ao nome de Jesus.

Quando sentir alguma dor chame o nome de Jesus!

E pela fé no seu nome fez o seu nome fortalecer a este que vedes e conheceis; sim, a fé que vem por ele, deu a este, na presença de todos vós, esta perfeita saúde. (Atos 3:16)

Quando perguntaram para Pedro e João como conseguiram que aquele homem fosse curado eles deixaram bem claro que foi somente pela fé em o nome de Jesus. Até então as pessoas usavam muito os nomes de Abraão, Isaque e Jacó, mas nunca aconteceu nada igual. Isso mostra que somente Jesus merece que tenhamos fé em seu nome. Eles tinham plena confiança que ao pronunciar o nome de Jesus, todo o seu poder era manifestado como prometera.

Não tenha fé em outro nome senão em o nome de Jesus!

PODER

E, pondo-os no meio, perguntaram: Com que poder ou em nome de quem fizestes isto?
Então Pedro, cheio do Espírito Santo, lhes disse: Principais do povo, e vós, anciãos de Israel,
Visto que hoje somos interrogados acerca do benefício feito a um homem enfermo, e do modo como foi curado, seja conhecido de vós todos, e de todo o povo de Israel, que em nome de Jesus Cristo, o Nazareno, aquele a quem vós crucificastes e a quem Deus ressuscitou dentre os mortos, em nome desse é que este está são diante de vós.
(Atos 4:7-10)

Quando perguntaram aos apóstolos que poder era aquele que curou o homem, eles deixaram claro que o poder estava em o nome de Jesus. O nome de Jesus tem poder inquestionável de realizar o sobrenatural.

Declare com fé que o nome de Jesus é poderoso!

SALVAÇÃO

E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos. (Atos 4:12)

Pedro aproveitou para evangelizar as pessoas que estavam impressionadas com o nome de Jesus e anunciou que se cressem neste nome receberiam salvação, pois “todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo” (Atos 2.21).

Quando passamos por uma situação de risco também podemos clamar ao nome de Jesus pedindo socorro que Ele prontamente vem nos salvar. Mas a salvação é para a vida eterna, livrando-nos da morte e perdição.

Somente o nome de Jesus pode salvar!

PRESENÇA

Então eles, vendo a ousadia de Pedro e João, e informados de que eram homens sem letras e indoutos, maravilharam-se e reconheceram que eles haviam estado com Jesus. E, vendo estar com eles o homem que fora curado, nada tinham que dizer em contrário. (Atos 4:13,14)

As pessoas perceberam que os apóstolos haviam estado com Jesus porque falavam seu nome como quem O conhecessem. Jesus havia prometido que quando chamamos seu nome estaria presente “onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, ali estou no meio deles” (Mateus 18.20). Muitas pessoas xingam e chamam o mal, por isso suas vidas estão cheias de coisas ruins.

Uma coisa é falar de alguém que você não conhece e outra é falar conhecendo a pessoa que cita o nome. Certamente não podemos falar do nome de uma pessoa que não conhecemos.

Clame a presença de Jesus em seu nome!

PROTEÇÃO

Todavia, mandando-os sair fora do conselho, conferenciaram entre si, dizendo: Que havemos de fazer a estes homens? porque a todos os que habitam em Jerusalém é manifesto que por eles foi feito um sinal notório, e não o podemos negar; mas, para que não se divulgue mais entre o povo, ameacemo-los para que não falem mais nesse nome a homem algum. E, chamando-os, disseram-lhes que absolutamente não falassem, nem ensinassem, no nome de Jesus. Respondendo, porém, Pedro e João, lhes disseram: Julgai vós se é justo, diante de Deus, ouvir-vos antes a vós do que a Deus; Porque não podemos deixar de falar do que temos visto e ouvido. (Atos 4:15-20)

Os fariseus proibiram os apóstolos de pronunciar o nome de Jesus porque tinham medo do que mais poderia acontecer. Sabiam que o nome de Jesus tem autoridade de defender seus servos. O diabo sabe que o nome de Jesus o expulsa e que quem leva este nome está protegido contra ele.

Peça a cobertura do nome de Jesus!

MILAGRES

Agora, pois, ó Senhor, olha para as suas ameaças, e concede aos teus servos que falem com toda a ousadia a tua palavra; enquanto estendes a tua mão para curar, e para que se façam sinais e prodígios pelo nome de teu santo Filho Jesus. E, tendo orado, moveu-se o lugar em que estavam reunidos; e todos foram cheios do Espírito Santo, e anunciavam com ousadia a palavra de Deus. (Atos 4:29-31)

Quando os apóstolos realmente entenderam que se prosseguissem falando o nome de Jesus milagres continuariam acontecendo, oraram a Deus pedindo mais autoridade e que enquanto falasse este nome maravilhoso, coisas novas fossem realizadas. Deus ouviu sua oração e o lugar tremeu quando foram cheios do Espírito Santo.

Proclame o nome de Jesus e maravilhas acontecerão!

Há poder no nome de Jesus. Aproveite este recurso inesgotável!

 

Fonte: https://www.esbocosermao.com (adaptado)


 

Quando Jefté chegou à sua casa em Mispá, sua filha saiu ao seu encontro, dançando ao som de tamborins. E ela era filha única. Ele não tinha outro filho ou filha.
Quando a viu, rasgou suas vestes e gritou: “Ah, minha filha! Estou angustiado e desesperado por tua causa, pois fiz ao Senhor um voto que não posso quebrar”.
(Juízes 11:34,35)

 

Jefté fez um estranho voto ao Senhor e por esse motivo é tristemente lembrado. Buscando alcançar a vitória sobre os filhos de Amom, comprometeu-se a oferecer em sacrifício ao Senhor o primeiro que saísse ao seu encontro no regresso à casa. O versículo de hoje descreve o dramático momento da chegada, que resultou em terrível tragédia para ele.

Sem perdermos de vista a insensatez de um acordo desse tipo com Deus, devemos retirar do exemplo de Jefté um fato importante: era um homem fiel à sua palavra. Não podemos ler sua história sem pensar no salmista que perguntou: “Quem, Senhor, habitará no teu tabernáculo? Quem há de morar no teu santo monte?” Entre as qualidades descritas em sua resposta, está a pessoa que “…jura com dano próprio e não se retrata” (Salmo 15:1,4). Como é importante essa qualidade na vida de um cristão!

Muitas vezes, na agitação do dia a dia comprometemo-nos com alguma atividade e depois descobrimos que ela nos trará uma série de inconvenientes. Em outras ocasiões, somos traídos pelo desejo de agradar e damos nossa palavra de aceitação. Entretanto, quando no momento de cumprirmos o prometido, descobrimos que nos metemos numa “enrascada”.

É importante que as pessoas nos vejam como íntegros no cumprimento da nossa palavra. Isto significa que, mesmo que tenhamos nos comprometido com algo que nos seja prejudicial, devemos cumpri-lo. O nosso esforço em executar o que prometemos, deixará uma lição importante sobre o peso que damos às nossas palavras, e evidenciará que valorizamos as pessoas a quem fizemos a promessa.

A solução para este tipo de inconveniente é sermos mais cuidadosos ao empenharmos nossa palavra. Muitas vezes ficamos presos à nossa pressa. Antes de assumir um compromisso, reflita e analise se o que lhe pedem pode ser feito. Peça um tempo para orar antes de decidir. Isto não só evitará o compromisso do qual depois se lamentará, como também o ajudará a não tomar decisões por conta própria. Cada passo deve ser dado com a aprovação do nosso Pai celestial.

 

Fonte: “Pão diário” –Christopher Shaw (adaptado)


…Deus é fiel e não permitirá que sejais tentados além das vossas forças…
1 Coríntios 10:13

 

Ouvir testemunhos sobre como Deus fez algo espetacular na vida de outra pessoa pode nos desafiar. Embora possamos nos alegrar ao ouvir sobre respostas a oração, também podemos questionar por que o Senhor nada fez de surpreendente por nós ultimamente.

É fácil pensar que, se Deus se mostrasse de maneiras surpreendentes para nós como fez a Abraão, ficaríamos mais inspirados a lhe sermos servos fiéis. Mas, então, nos lembramos de que Deus aparecia a Abraão a cada 12 a 14 anos e a maior parte da jornada de Abraão era bastante comum (Gênesis 12:1-4; 15:1-6; 16:16–17:12).

Habitualmente, a obra de Deus é feita nos bastidores nas ocasiões comuns da vida. Como diz o texto, “Deus é fiel e não permitirá que sejais tentados além de vossas forças; pelo contrário, juntamente com a tentação, vos proverá livramento…” (10:13). Todos os dias, Deus está ocupado protegendo-nos contra os ataques devastadores de Satanás que, de outro modo, nos deixariam totalmente derrotados. E, quando a tentação chega, Ele está fazendo rampas de saída para que possamos escapar.

Quando pousamos nossa cabeça no travesseiro à noite, devemos fazer uma pausa para agradecer a Deus pelas coisas incríveis que Ele fez por nós naquele dia, em meio à nossa vida comum. Assim, em vez de ansiar que Ele faça algo espetacular por você, agradeça-lhe! Ele já fez.

Deus está sempre no controle nos bastidores, até mesmo em dias “comuns”.
Joel Stowell (fonte: https://paodiario.org)

“Apanhem para nós as raposas,
as raposinhas que estragam as vinhas,
pois as nossas vinhas estão floridas.”

Cânticos 2:15

 

Um pequeno espinho pode causar muito sofrimento. Uma pequena nuvem pode esconder o sol. Pequenas raposas estragam as videiras; e pequenos pecados prejudicam o terno coração. Esses pequeninos pecados penetram na alma e a tornam tão cheia daquilo que é odioso para Cristo, que ele não manterá comunhão e comunhão conosco. Um grande pecado não pode destruir um cristão, mas um pequeno pecado pode torná-lo miserável. Jesus não andará com seu povo a menos que eles expulsem todos os pecados conhecidos. Ele diz: “Se guardardes os meus mandamentos, permanecereis no meu amor, assim como eu tenho guardado os mandamentos do meu Pai e permaneço no seu amor.” Alguns cristãos raramente desfrutam da presença de seu Salvador. Como é isso? Certamente deve ser uma aflição para uma criança carinhosa ser separada de seu pai. És tu filho de Deus, e contudo satisfeito em seguir em frente sem ver a face de teu pai? Tu és a esposa de Cristo, e ainda contente sem a sua companhia! Certamente, você caiu em um estado triste, pois a casta esposa de Cristo chora como uma pomba sem seu companheiro, quando ele a deixou. Fica, então, a pergunta: o que afugentou a Cristo? Ele esconde o rosto atrás da parede dos teus pecados. Essa parede pode ser construída de pedrinhas, tão facilmente quanto de grandes pedras. O mar é feito de gotas; as pedras são feitas de grãos; e o mar que te separa de Cristo pode se encher das gotas de teus pequenos pecados; e a rocha que quase destruiu a tua barca, pode ter sido feita das pedrinhas dos teus pequenos pecados.

Se queres viver com Cristo, e andar com Cristo, e ver a Cristo, e ter comunhão com Cristo, lembre-se das “pequenas raposas que estragam as vinhas, pois as nossas vinhas têm uvas tenras”. Jesus convida você a ir com Ele e andar ao Seu lado. Ele certamente, como Sansão, pode retirar as raposas de uma vez e facilmente. Vá com ele para a caça.

Charles Spurgeon’s Morning and Evening